Ipanema

O post de hoje é sobre o sofisticado bairro de Ipanema, vizinha do Leblon (https://riodejaneirocitytour.blogspot.com.br/2017/05/leblon.html) e do Arpoador. Além da conhecida praia, neste exuberante bairro possui ruas e praças arborizadas, lojas de grifes e galerias de arte, cafeterias e restaurantes diversificados, e tudo muito próximo que pode ser feito a pé. 


 O bairro ficou famoso pela Bossa Nova e pela música "Garota de Ipanema" de Tom Jobim e Vinicius de Morais.

A história do bairro
O nome foi dado à área pelos indígenas do grupo Tupi-Guarani e significa "águas ruins", uma provável referência à perigosa correnteza do mar. Por vários anos, Ipanema esteve discretamente próxima da famosa Copacabana (https://riodejaneirocitytour.blogspot.com.br/2016/10/copacabana.html). Ipanema começou a ficar conhecida a partir da década de 1960, quando artistas e intelectuais começaram a se reunir em casas, restaurantes, bares e na praia. Desde então, o local passou a crescer em fama, assim como lugar para morar, com a multiplicação de prédios. A calçada é parecida à de Copacabana, ainda criada por Burle Marx, mas em uma versão geométrica.


O jardim da Avenida Vieira Souto, ao fundo a calçada em forma geométrica, parecida com a calçada de Copacabana.

Uma das pessoas mais conhecidas de Ipanema é o poeta Vinicius de Morais (1913-1980), que compôs a música Garota de Ipanema, um ícone da Bossa Nova, deu seu nome a uma das ruas do bairro.

Praia de Ipanema
Em um dia de sol, os dois altos picos  do Morro Dois Irmãos, no extremo oeste, a Pedra do Arpoador, a leste, e suas três ilhas no mar aberto formam um dos cenários mais bonitos para o turista apreciar a vista. Como em Copacabana, a praia é dividida em postos salva-vidas. A praia mais próxima à Pedra do Arpoador atrai mais famílias e crianças; o ponto de encontro gay é o Posto 8, marcado por uma bandeira gigante com um arco-íris, em frente a Rua Farme de Amoedo; o lendário Posto 9 (famoso por causa da música Garota de Ipanema) e o Posto 10 são muito frequentados, sobretudo por jovens.


A Praia de Ipanema com as ilhas ao fundo.

Igreja Nossa Senhora da Paz 
A devoção pela Nossa Senhora da Paz nasceu em Toledo - Espanha, no século XI. Os mouros (árabes muçulmanos) invadiram a Espanha e tomaram nesta cidade um templo consagrado a Maria Santíssima, muito venerado pelos fiéis, transformando-o em mesquita e profanando com os culto e ritos de sua religião.
Quando os cristão retornaram a Toledo, a Igreja continuou sendo mesquita dos mouros, como parte de um acordo feito com o Rei Espanhol. A Rainha e a população ficaram indignados, saíram pelas ruas vestidos de luto, em protesto. Correndo o risco de serem penalizados por desobediência ao Rei, pediram à Virgem que lhe abrandasse  o coração. Os mouros, com medo que a população se voltasse contra eles, suplicaram ao rei que perdoasse a Rainha e o arcebispo.

A Paróquia Nossa Senhora da Paz
A cidade do Rio de Janeiro é muito conhecida pela riqueza de suas igrejas coloniais. O esplendor dos interiores dos templos cariocas era condizentes com a importância que a cidade assumiu no cenário político do Brasil colonial que se reafirmou à época do Império, continuando no período republicano.
A história do desenvolvimento do bairro de Ipanema e da Igreja Nossa senhora da Paz se insere no contexto de permanente de permanente mudança que a cidade viveu ao longo dos tempos. A cidade rumou para o sul e os terrenos de praia ganharam gosto da população. No início do século, a então Vila de Ipanema era um vasto areal, quase despovoado.

A seguir no link, você pode conferir as fotos de época da Paróquia Nossa Senhora da Paz. http://www.nspaz.org.br/indexs.htm
A Igreja funciona nos horários de:
Segunda a sábado, das 6h às 20h;
Domingo: das 6h às 22h.

Endereço: Rua Visconde de Pirajá, 339, Ipanema. Telefone: (21) 2523-4543 / (21) 2523-1666.
A Paróquia realiza celebrações de Missas, Terço na Praça e Hora Santa. E faz atendimento de Igreja, Confissões, Secretaria, Batismo e Casamento. Para mais informações sobre a Paróquia no próprio site. Link  a seguir: http://www.nspaz.org.br/indexs.htm

Praça Nossa Senhora da Paz
A praça Nossa Senhora da Paz fica situado entre as ruas Barão da Torre, Visconde de Pirajá, Maria Quitéria e Joana Angélica. Fez parte do projeto de urbanização do Barão de Ipanema, no final do século XIX. Inicialmente, se chamou Coronel Henrique Valadares, que foi prefeito do Rio de Janeiro e amigo.
Em 31 de outubro de 1917, foi reinaugurada como Praça Souza Ferreira e só passou a ser oficialmente chamada Praça nossa Senhora da Paz a partir de 1934, por causa da Igreja que fica localizada em frente a praça.


A praça é bem arborizada e fica no coração de Ipanema. O local é frequentado por moradores e turistas. E  já conta com a nova estação da linha 4 do metrô, que leva o mesmo nome. Possui duas entradas, Acesso A Joana Angélica e Acesso B Maria Quitéria. Para ir à Praça Nossa Senhora da Paz de metrô, se estiver na linha 1 não é necessário fazer a transferência. Mas se estiver na linha 2 é necessário fazer a transferência, durante a semana a transferência para a linha 1 é no trecho Central - Botafogo e pegar a composição da linha 1. Observe com atenção o painel vermelho luminoso escrito "Uruguai - Jardim Oceânico". Esse painel fica localizado em cima das portas. Sábados, domingos e feriados a transferência é feita na estação Estácio e pegar a composição da linha 1. A tarifa é de R$4,30 (unitário).

Praça General Osório
Na parte central da praça encontra-se o Chafariz das Saracuras (1795), criado pelo Mestre Valentim, e que permaneceu, até 1911, no Convento da Ajuda, na atual Cinelândia. Quando o convento foi demolido, a fonte foi transferida para este local. Todos os domingos é montada na praça a Feira de Artesanato de Ipanema, conhecida como Feira Hippie, ela acontece desde a década de 1960. É possível encontrar todos os tipos de souvenirs, desde produtos em couro até instrumentos musicais. É uma das feiras mais visitadas por estrangeiros e brasileiros.


Chafariz das Saracura (1795), obra: Mestre Valentim

A Praça General Osório possui uma estação de metrô que leva o mesmo nome da praça, são cinco entradas: Acesso - A Praça General Osório; Acesso B - Rua Jangadeiros; Acesso C - Complexo Rubem Braga; Acesso D - Rua Sá Ferreira; Acesso E - Lagoa. Para ir de metrô pegue a composição da linha 1. Se estiver na linha 2 é necessário fazer a transferência para linha 1. Durante a semana, pegue a composição da linha 1 no trecho Central - Botafogo. Observe com atenção o painel vermelho luminoso escrito "Uruguai - Jardim Oceânico". Esse painel fica localizado em cima das portas. Sábados, domingos e feriados, a transferência é feita na estação Estácio.  A tarifa do metrô custa R$4,30 (unitário).

Feira de Arte de Ipanema (Feira Hippie)
A feira de arte e arte e artesanato mais conhecido da cidade oferece vários tipos  de souvenires. A feira hippie funciona desde de 1968, este mercado não é mais só para os hippies venderem o seu artesanato.



Na foto acima, a arte da pintura exposta na Praça General Osório.

Hoje em dia, as barracas vendem bijuterias, bolsas,  artigos para casas, lembranças, moda, arte e artesanato. O lugar ideal para escolher um souvenir para presentear.
A Feira Hippie fica na Praça General Osório, horário de funcionamento: domingo, 7h às 17h.

Banda de Ipanema
A Banda de Ipanema é famosa por seu modo alegre de festejar, este bloco de carnaval de rua foi criado na década de 1960 e desempenhou um papel significativo na política da cidade. Em 1965, o país vivia uma ditadura militar e quase todas as formas de excluindo o futebol e o carnaval, eram controladas ou censuradas pelo poder. Muitos artistas e intelectuais foram presos ou deixaram o Brasil. A Banda ironizava a ditadura adotando o lema "Yolhesman Crisbeles", que não tinha nenhum significado, mas o governo estava convencido de que era um brabo de convocação para um golpe de estado. Hoje em dia, o bloco está totalmente democrático que atrai moradores e turistas.

Alguns fatos importantes da Banda de Ipanema:
Patrimônio Cultural Carioca: A Banda de Ipanema foi declarada oficialmente patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro - o primeiro bem imaterial contemplado com esse reconhecimento - através do Decreto Municipal número: 23.926 de 23 de janeiro de 2014.

Tradição: A Banda de Ipanema é no gênero, a maior, a mais antiga e tradicional banda do Rio de Janeiro e do Brasil, com as suas características de expressão carnavalesca espontânea das ruas. Há muito identificada com a mais legítima cultura popular.

Infra-Estrutura: A Banda de Ipanema não utiliza carro de som em seus desfiles, apenas o canto direto de seus integrantes, apoiados pelos seus músicos, sopro e percussão, amadores e profissionais tradicionais que os acompanha.

Para mais informações sobre a Banda de Ipanema no link a seguir.
http://bandadeipanema.art.br/site/a-banda/

Espero que tenham gostado do post sobre Ipanema. Até o próximo post.

Curta a fanpage no Facebook: https://www.facebook.com/riodejaneirocitytour/

Fonte: Guia Verde Michelin - Rio de Janeiro
 http://copacabana.com/praca-nossa-senhora-da-paz/


Comentários

Posts mais acessados