Lapa

O post de hoje é sobre o bairro mais boêmio da cidade, a Lapa. A Lapa é o local do Rio de Janeiro com a vida noturna mais animada, tendo bares e música brasileira ao vivo. Depois de anos de esquecimento que deixaram sinais de abandono na Lapa, a área passou por uma grande revitalização.  Bares, restaurantes, clubes de música e dança foram abertos nos antigos casarões e uma alegre festa ao ar livre anima as ruas do bairro nos fins de semana.

                 
                                          A Lapa é uma extensão do Centro Histórico. 

A história
Nivelamento da área 
Antes da metade do século XVIII, a Lapa era um pântano abandonado próximo à Lagoa do Boqueirão, atual Passeio Público. Os escombros de um dos primeiros morros arrasados do Rio de Janeiro foram usados para aterrar a lagoa e o desmonte do Morro do Senado nivelou a área onde a maior parte  da Lapa se encontra agora. No lugar da água parada foi construído o famoso aqueduto (sobre qual passa o bondinho de Santa Teresa.).


A atual Lapa com a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro ao fundo. O aqueduto onde passa o bondinho de Santa Teresa.

O grande sucesso
A década de 1920 foi formidável para a Lapa. Os barões e boêmios, poetas, prostitutas, dançarinos e artistas mudaram para os grandes casarões antigos gozando a boa vida e se divertindo nas gafieiras (salões de dança).
A área começou a decair aos poucos quando Getúlio Vargas decidiu fechar os bordéis e cassinos. O ritmo de deterioração se acelerou na década de 1960, quando a capital foi transferida para Brasília. Essa parte histórica da cidade  deixou de ter tanta importância para os cariocas e os prédios começaram a ficar em ruínas. No entanto, é possível ver  novos investimentos sendo feitos na região nos anos recentes, resultado da combinação de incentivos fiscais e do trabalho da população local, favorável a essa melhoria. Os antigos salões de dança renovados, estão crescendo com toda força, e, felizmente a Lapa está ganhando vida outra vez.
As Atrações
Arcos da Lapa
Com o renascimento da Lapa, o imponente aqueduto deixou de ser uma atração local para ser um ícone da cidade. A impressionante construção dos 42 arcos feitos de pedra e cimento chama a atenção não só por sua solidez, mas também por sua beleza.
Apesar de a estruturados arcos datar da metade do século XVIII, concluída  com o uso de mão-de-obra escrava, o projeto inicial do aqueduto  teve início no final do ano de 1600 por nativos.
A finalidade do aqueduto era transportar água da região da Floresta da Tijuca, acima de Santa Teresa, da Fonte das Caboclas, nascente do Rio Carioca até o Largo da Carioca, na base do Morro de Santo Antônio. Em 1896, quando a cidade já era abastecida por água canalizada, o aqueduto foi adaptado para ser utilizado como viaduto para o novo sistema de transporte da Cidade, o bonde, ligando o Centro a Santa Teresa, como o faz até os dias de hoje.

                                                             
A construção possui 42 arcos.


Bonde de Santa Teresa que passa pelo viaduto ligando o Centro da Cidade até Santa Teresa.

Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Lapa
A construção desta igreja foi projetada pelo arquiteto português José Fernandes Pinto Alpoim (arquiteto do Paço Imperial), foi iniciada em 1751. Inaugurada em 1775 com o nome de Igreja de Nossa Senhora do Desterro, recebeu seu nome atual no início do século XIX, quando a família real portuguesa passou a residir no Convento do Carmo na Praça XV, provocando a mudança dos frades carmelitas. Uma característica peculiar desta igreja é sua fachada barroca, ladeada por dois campanários (um deles não terminado) totalmente revestidos de azulejos. Decorada no estilo Rococó, o interior apresenta alguns aspectos interessantes: as imagens das duas santas padroeiras da igreja, Nossa Senhora da Lapa e Nossa Senhora do Carmo, uma sobre a outra. Transferidas do Convento do Carmo da Praça XV, duas imagens, curiosamente fora de escala, dos profetas Elias e Eliseu, oriundas  de uma outra igreja; assim como o altar-mor atribuído ao Mestre Valentim.


Fachada da Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Lapa do Desterro. (Foto: Google Imagem)
Endereço: Rua da Lapa, 111, Lapa.
Horário de Funcionamento: de segunda a sexta-feira de 6:30h às 11h - 17h às 19:40h.
Preço: entrada gratuita.

Passeio Público
Este parque público foi construído no final do século XVIII, quando a capital do Brasil colonial foi transferida para o Rio de Janeiro. O projeto de 1779 buscava tornar a cidade mais atraente.
O Mestre Valentim acrescentou vários elementos decorativos como o portão e a fonte com duas pirâmides de granito e os jacarés em bronze. O Passeio Público foi aberto em 1793, mais tarde seus jardins em estilo francês foram remodelados seguindo o estilo inglês.


Fachada da entrada do Passeio Público.

Escadaria Selarón
A Escadaria Selarón liga o Largo da Lapa até o bairro de Santa Teresa próximo ao Convento de mesmo nome. Decorada com inúmeros azulejos pelo artista plástico chileno Jorge Selarón. Se tornou um ponto turístico do Rio de Janeiro, atraindo vários visitantes do mundo todo.

Escadaria Selarón (Foto: Google Imagem)



Como visitar a escadaria
A escadaria é uma rua de acesso para o bairro de Santa Teresa, chamada Rua Manuel Carneiro, com casas de ambos lados, a rua está tão inclinada que somente é possível a circulação de pedestre.
O artista, pintor e ceramista chamado Jorge Seláron morava e tinha seu atelier e Studio na ladeira da escadaria. O artista mudou-se para o local no ano de 1990 e por volta do ano de 1994 decidiu fixar os azulejos nos degraus da escadaria, mais precisamente, nos "espelhos" ou parte vertical e perpendicular aos patamares dos degraus.
Além dos degraus, Selarón investiu também em várias muretas e muros das casas que se estendem ao longo da escada, assim com rampas muito inclinadas que existem em vários pontos íngremes da ladeira.

A vida noturna da Lapa
Embaixo dos Arcos
Todas às noites de sextas-feiras e sábados, a partir das 22h, os vendedores ambulantes montam suas barracas para a festa de rua e ali ficam até o amanhecer, quando as últimas pessoas vão embora. As barracas de bebidas preparam a bebida na hora. Dentre as opções de comidas rápidas brasileiras estão os sanduíches acompanhados por batata frita ou churrasquinho, todos feitos na hora. A cerveja bem gelada é a opção mais popular, e, como há sempre alguém coletando latas e plástico para a reciclagem, a festa não deixa muito lixo para trás.
Dica
A vida noturna da Lapa é um mundo à parte, porém uma vigem de táxi leva apenas 20 minutos da zona sul até a Lapa. Chegue tarde (nada acontece antes das 22h) e, se puder reserve uma mesa em uma das casas de música ao vivo. Não deixe de visitar a festa que acontece nas ruas próximas aos Arcos. Evite andar em ruas desertas e se prepare  para a grande aglomeração de pessoas de todos os tipos, mas tudo faz parte do charme do bairro.

Casas Noturnas da Lapa
Lapa 40 Graus - RJ
Localizado na Rua Riachuelo, 97, o Lapa 40 Graus - Sinuca e Gafieira é o ponto de encontro para quem busca muitas opções de diversão em único lugar.
O Lapa 40 Graus oferece aos seus frequentadores dois palcos para shows de samba, gafieira moderna,  sertanejo, forró, MPB e pop rock; quatro bares, boate, camarotes, área VIP, mesas de sinuca, boa gastronomia, diversas cervejas, drinks variados e um mezanino onde os frequentadores se reúnem para conversar.
O Lapa 40 Graus RJ funciona de quarta a sábado, inclusive nos feriados das 18h às 5 da manhã.
É obrigatório a apresentação do documento com foto e data de nascimento na bilheteria da casa.
Não é permitida a entrada de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados do adulto responsável.
No link a seguir você ver a programação e valor dos ingressos do Lapa 40 Graus RJ: http://www.lapa40graus.com.br/programacao/
E também pode fazer a reserva e aniversários, informações a seguir no link: http://www.lapa40graus.com.br/reservas/
Também pode fazer eventos corporativos no link: http://www.lapa40graus.com.br/corporativo/
Site do Lapa 40 Graus RJ: http://www.lapa40graus.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/pg/lapa40graus/about/?ref=page_internal
Instagram: https://www.instagram.com/lapa40graus/

Circo Voador
O Circo Voador é o nome desta construção moderna em forma de tenda localizada embaixo dos Arcos. A casa, incluindo o palco e o enorme pátio externo pode acomodar até 3.000 pessoas e atrai particularmente o público mais jovem. O programa completo dos eventos está listado no website (http://www.circovoador.com.br/#/agenda). Grandes nomes de DJs e de bandas internacionais atraem muitos turistas estrangeiros, mas os eventos da casa são bem ecléticos e podem incluir, ao mesmo tempo, cantores lendários brasileiros. Durante o dia são realizados cursos de circo de várias modalidades, desde acrobacia até o trapézio. (http://www.circovoador.com.br/#/cursos).
Endereço: Rua dos Arcos, S/N.
Bilheteria: Terça a quinta das 12h às 19h, sexta das 12 até 00h e sábado das 14 até 00h.
Preço de entrada variado.

Fundição Progresso
O prédio da Fundição Progresso já foi condenado à destruição, mas retornou à vida como um vibrante centro cultural. Foi salvo da demolição por um protesto público e agora é um símbolo da revitalização da Lapa. Durante o ano todo são realizados no local, cursos em diversas áreas, desde a música e teatro até circo, dança e workshops sobre ritmos latinos-americanos. A seguir o link sobre os cursos da Fundição Progresso. http://www.fundicaoprogresso.com.br/cursos/
Diversos espaços de tamanho variados cumprem funções diferentes, sendo que algumas das áreas maiores recebem grandes festas ou são usados como estúdios cinematográficos. Mas são os seus programas educacionais que fazem com que a Fundição Progresso seja uma das instituições mais importantes da cidade. A seguir o link da programação do centro cultural http://www.fundicaoprogresso.com.br/centro-cultural/
Endereço: Rua dos Arcos, 24. Ao lado do Circo Voador.
Preço de entrada variado. http://www.ingressocerto.com/marcas/fundicao-progresso
Facebook: https://pt-br.facebook.com/fundicao/
Twitter: https://twitter.com/fundicao/
Instagram: https://www.instagram.com/fundicaoprogresso/

Música Clássica
Na Lapa encontram-se dois espaços musicais muito apreciado pelos cariocas, a Escola Nacional de Música e a Sala Cecília Meireles. Os dois locais não só apresentam concertos sinfônicos de alto gabarito, mas também são edifícios históricos antigos.

Escola Nacional de Música
A Escola de Música recebe e promove concertos, organizados pelo Departamento de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Estudantes, professores e artistas visitantes internacionais se apresentam nesse tradicional espaço da cultura.
Salão Leopoldo Miguez, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Os concertos começam em geral às 18:30h Telefone: (21) 2240-1391.
Endereço: Rua do Passeio, 98, Lapa.

Sala Cecília Meireles
A principal sala de concertos do Rio de Janeiro, localizada em um encantador edifício do fim do século XIX, um dos primeiros cinemas do Rio de Janeiro. Seu nome é uma homenagem à poetisa brasileira Cecília Meireles. Embora as apresentações sejam quase exclusivamente de concertos de músicas clássica. Aqui também há shows de música contemporânea e MPB. A Sala Cecília Meireles possui uma sala menor para pequenos recitais.
No link a seguir a programação da Sala Cecília Meireles http://www.salaceciliameireles.com.br/
A compra de ingresso para a Sala Cecília Meireles através da bilheteria ou pelo site https://www.ingressorapido.com.br/
Horário de funcionamento da bilheteria no link a seguir: http://www.salaceciliameireles.com.br/
Endereço: Largo da Lapa, 47, Lapa.

Fonte: Guia Verde Michelin - Rio de Janeiro
           http://www.riodejaneiroaqui.com/pt/escadaria-selaron.html
           http://www.lapa40graus.com.br/sobre/

Instagram: https://www.instagram.com/riodejaneirocitytour/

Até o próximo post sobre o Rio de Janeiro! 💛

Comentários

Posts mais acessados