Praças na Tijuca

O tema do post de hoje é sobre Praças que a Cidade do Rio de Janeiro possui, um lugar que a maioria dos moradores e turistas passam por desapercebido. Um local que pode ser apreciado ao ar livre. Falarei sobre algumas praças da cidade. A primeira que eu vou escrever é sobre a Praça Barão de Corumbá, Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. Essa praça fica entre as Ruas José Higino, Visconde de Cabo Frio e Andrade Neves. A praça fica próxima da minha casa. Estou voltando a minha infância falando sobre essas praças.


A Praça Barão de Corumbá é predominantemente residencial com 91,67%. Com mais de onze domicílios, a Praça Barão de Corumbá caracteriza-se por 9,09% de domicílios constituídos de casas, sobrados e similares e 90,01% de edifícios de apartamentos ou conjuntos residenciais com vários domicílios.  


A Praça Barão de Corumbá possui quatro jardins, duas mesas de cimento, dois bancos de madeira e um banco comprido de cimento. Até alguns anos atrás possuía um fraldário onde está agora a mesa de cimento.


Eu não sei o motivo da praça levar esse nome, mas a remodelação da praça foi oferecida pela Ordem dos Cariocas Honorários e inaugurada em 29 de julho de 1965.

A próxima praça que também fica na Tijuca, perto da Praça Barão de Corumbá é a Praça Comandante Xavier de Brito, conhecida entre os moradores da região como Pracinha dos Cavalinhos.


A principal atração da praça são os cavalos, popularmente como praça dos cavalinhos. Os cavalos e charretes para aluguel ficam no local somente nos fins de semana.

A Praça Xavier de Brito fica na região conhecida como Muda, no quarteirão das ruas Pinto Guedes, Oliveira da Silva, Doutor Otávio Kelly e na confluência na Avenida Maracanã. Durante a semana ao lugar fica bem tranquilo, frequentado por apenas moradores, idosos e babás com crianças. Aos sábados e domingos e feriados aumenta o número de pessoas, especialmente de crianças para passear a cavalo e ir nos brinquedos.


Os brinquedos da Praça Comandante Xavier de Brito estão bem diferentes da época que eu era criança.


O pula-pula para as crianças.

O chafariz foi colocado bem no centro da praça, é todo feito de bronze e a peça é originário da França. Um fato muito importante, é que foi construído para ser instalado em alguma praça da Europa, mas por algum motivo veio para o Brasil, e foi colocado ali no ano de 1960, servindo de fonte. E perto do chafariz, tem o Teatro Guignol, como forma de resgate da história da cidade.



Chafariz da Praça Comandante Xavier de Brito, a sua origem é francesa. Mas atualmente o chafariz está sem água.

O teatro foi um marco do governo do prefeito Pereira Passos, no inicio do século XX, que importou o estilo francês na arquitetura, nos costumes, na moda e na vida. O Teatro Gignol já existia nos principais jardins da Europa,  e deveria existir aqui. O que era mambembe virou oficial.


Teatro Municipal de Guignol Magda Modesto.

Após seis anos, o Teatro Guignol voltou a funcionar em março desse ano com apresentações de marionete. O horário de funcionamento é sempre nos sábados e domingos às 11 horas. A cada semana haverá diferentes peças.

Um século depois de ter sido implantado em cinco praças da cidade (Mourisco, Saens Pena, Serzedelo Correia, Beira Mar e Jardim do Méier.), o Teatro Guignol volta aos espaços públicos desta cidade. No Governo de Pereira Passos era um símbolo da civilidade européia. Hoje é um resgate histórico.  O Guingnol viveu na memória de quem está na casa dos 50 e 60 anos e que ainda se lembra com carinho dos programas de fins de semana.



O Busto do Cmt CEL Xavier de Brito: cadete que deu nome à praça. 

A placa tem o seguinte dizeres:
Ao seu CMT. CEL. Xavier de Brito Os Cadetes de Realengo de 1922. 5 de julho 1922 1972 
Homenagem do Estado da Guanabara

A praça ainda conta com a Academia da Terceira Idade (ATI) Praça Comandante Xavier de Brito. Ótima opção para os idosos praticar exercícios ao ar livre no local. Foi inaugurado no dia 14 de Março de 2012.


   Academia da Terceira Idade (ATI)



Achei super interessante essa casinha com livros dentro para incentivar a leitura. Para quem curtiu a ideia, fica próximo  de alguns carrinhos. No lado esquerdo para quem vem da Rua Doutor Otávio Kelly esquina com a Avenida Maracanã.

Depois que curtir o local, você  poderá almoçar no restaurante português Rei do Bacalhau, fica bem em frente a pracinha. Ainda conta com alguns bares próximo dali.


Restaurante português Rei do Bacalhau, fica bem em frente a pracinha.

A próxima praça que eu vou escrever também fica situado na Tijuca, mas é um pouco distantes das outras citadas anteriormente, é a Praça Saens Peña, no coração do bairro. O lugar têm todos os tipos de comércio e possui entrada de metrô.


O lago fica bem no centro da praça, possuía até peixe.

Na década de 1911, o antigo Largo da Fábrica das Chitas foi rebatizado como Praça Saens Pena, em homenagem ao ex-presidentes da Argentina Luiz e Roque Sáens Pena, que governaram aquele país entre os anos de 1892 e 1895, 1910 e  1914, respectivamente. Foi inaugurado pelo prefeito do então Distrito Federal, Bento Ribeiro, tendo a praça, naquela época, o primeiro projeto paisagístico no estilo francês.

  
 O lago na época que tinha água e ao fundo o Maciço da Tijuca.





Mas atualmente o lago está sem água.


As sextas-feiras e sábados acontece na praça a feirinha de artesanato, com várias barracas que oferecem artigo de presente, vestuário e decoração.

No ano de 1976 começaram as obras de abertura da Estação Saens Pena do metrô. Por este motivo e longo tempo a praça esteve limitada a um enorme canteiro de obras. Na década de 1990, o local foi novamente interditado, mas desta vez para uma intervenção paisagística que ampliou o espelho do lago, trocou o calçamento, mudou de posição os brinquedos, instalou um local coberto para jogos de mesa e ainda conta com a Acadêmia da Terceira Idade. Possui ainda a estátua de bronze do radioginasta Oswaldo Diniz Magalhães, morador da Tijuca e que se encontra na praça desde a década de 1950 e foi recolocada em frente a Rua Carlos Vasconcelos.


A Estação Saens Pena está instalada no coração de um dos polos comerciais da Tijuca. Inaugurada em 1982, possui linhas de ônibus que fazem integração com os bairros Grajaú, Andaraí, Muda e Usina.


Acesso para pessoas com deficiência. Elevador da Praça ao Mezanino, próximo ao Acesso A, Mezanino (próximo ao Acesso B) para Plataforma de Embarque e desembarque, vias 1 e 2 (plataforma vertical). 


Brinquedos de madeira para as crianças.


Espaço coberto onde fica a mesa de jogos para os idosos se divertirem.



Acadêmia da Terceira Idade (ATI) para os idosos se exercitarem e fica bem próximo da mesa de jogos.


Oswaldo Diniz Magalhães, pioneiro da ginastica pelo rádio e morador da Tijuca. A estátua fica na praça, em frente a Rua Carlos Vasconcelos.


Em 2011 foram retiradas as grades que cercavam o entorno da Praça Saens Pena, dessa forma fica melhor de se aproveitar o espaço.

Bom, adorei falar sobre as praças da Tijuca, Zona Norte da Cidade, bairro onde eu moro. Até o próximo post.

Comentários

Posts mais acessados