Leme

Nos post de hoje é sobre o tranquilo bairro do Leme. Plantada de coqueiros, junto à calçada, esta pequena praia se estende por quase um quilômetro, em uma das extremidades de Copacabana.(https://riodejaneirocitytour.blogspot.com.br/2016/10/copacabana.html).
Com poucos restaurantes e hotéis, este charmoso bairro oferece uma experiência muito mais tranquila do que a sua vizinha mais turística e famosa. Em área pertencente, as encostas ao Exército, as encostas do Morro do Leme são cobertas de vegetação nativa.


A melhor hora de passear na Praia do Leme é durante o nascer e o por do sol, quando a temperatura está mais fresco e há menos pessoas e excelente oportunidade para tirar fotos do local.




O Leme tem uma rua principal e pequenas transversais. A Avenida Princesa Isabel, foto acima, separa o Leme de Copacabana. Uma rua na parte interna do bairro ao Morro Chapéu Mangueira, uma das mais antigas favelas do Rio de Janeiro.

Forte de Duque de Caxias
O Forte de Duque de Caxias é um raro patrimônio público, erguido por ordem do Marquês do Lavradio,  cuja a origem remonta ao ano de 1776. Nessa época, o Forte chamava-se da Vigia ou da Espia e destinava-se à alertaras outras fortificações sobre a chegada de navios ao Rio de Janeiro. Em 1789, o Forte do Vigia foi guarnecido pela Companhia do Dragões de Minas, onde servia o Alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, poucos dias antes da sua prisão.
O Forte atual, construído entre 1913 e 1919, foi construído sob a ruína do Forte do Vigia e devido a sua posição geográfico foi artilhado com obuseiros, armamentos que se destinam a transpor altas barreiras, completando, assim o sistema defensivo do porto do Rio de Janeiro, constituindo importante baluarte na defesa da cidade à época.
O Forte participou de importantes intervenções na História do Brasil, entre eles:
> Revolta do Forte de Copacabana (1922);
> Encouraçado São Paulo (1924);
> Episódio internacional do navio Alemão Baden (1930);
> Revolução de 1932;
> Intentona Comunista (1935); 
> Movimento Integralista (1938);
> Segunda Guerra Grande Mundial (1939-1945);
> Intervenção do cruzador Tamandaré (1955).
A denominação histórica "Forte Duque de Caxias" é uma homenagem ao maior de todos militares brasileiros, concedida em 22 de agosto de 1935, pelo Presidente Getúlio Vargas, através do Decreto número 305. O Forte foi tombado pelo Conselho Municipal de Cultura em 1987, por meio de Decreto Municipal número 6.933/87.
Desativado em 1965, o Forte passou a sediar o Centro de Estudos de Pessoal (CEP), Estabelecimento de Ensino do Exército, voltado ao estudo e à pesquisa na área de comportamento humano que prosseguiu na nobre missão de preservar o Sítio Histórico Forte de Copacabana, tendo sua denominação alterada, em 2008, para Centro de Estudo de Pessoal e Forte de Duque de Caxias.
Hoje o Forte de Duque de Caxias é um monumento que contribui para a divulgação dos valores históricos-culturais do Exército. É destinado a à visitação pública sendo um dos mais relevantes pontos turísticos do Rio de Janeiro.
O passeio ao Forte de Duque de Caxias inicia-se  pela caminhada ecológica. É uma subida de 800 metros numa estrada de paralelepípedo arborizada pela Mata Atlântica, em meio a Área de Proteção do Leme. Do topo do Leme o visitante tem uma visão panorâmica da Praia de Copacabana e da Baía de Guanabara.
Visitação: Terça a domingo. Horário: 9:30h às 16:30h
Ingressos: Preço normal: R$ 4,00 Meia entrada (estudante): R$2,00
Observações: Maiores de 60 anos, crianças até 10 anos e Militares das Forças Armadas/dependentes têm direito gratuidade, válida somente para a caminhada ecológica.
> A visitação é gratuita as terças-feiras.
> É proibido utilizar trajes de banho e transitar sem camisa na trilha ou visitação ao Sítio Histórico.
> É proibido conduzir ou consumir bebidas alcoólicas na trilha ou na visitação ao Sítio Histórico.
Endereço: Praça Almirante Júlio de Noronha s/n.

Morro do Leme
Ao redor da base do morro, está localizada uma charmosa trilha conhecida como Caminho dos Pescadores, construída em 1985. Enquanto caminha por esta área próxima ao mar, poderá encontrar pássaros, borboletas e até micos, assim como pescadores.


Caminho dos Pescadores na base do morro.


O encantador passeio pelo Caminho dos Pescadores junto ao Morro do Leme (somente com o mar calmo) e uma visita ao Forte do Leme, com uma vista espetacular de Copacabana, Morro da Urca e do Pão de Açúcar, assim como do oceano, em frente à entrada da Baía de Guanabara.

Praia do Leme
Esta praia de quase um quilômetro de extensão é muito popular entre as famílias pelas águas calmas e ambiente tranquilo. Com frequência, é possível ver os surfistas tentando pegar uma onda perto do Morro do Leme e os jogadores se reunindo na quadra de vôlei de praia. Em direção a Copacabana, encontra-se o Posto 1, o primeiro dos 12 que se estendem pela orla de Copacabana, Ipanema e Leblon.


As pessoas curtem a Praia do Leme quando o mar está calmo.

Espero que tenham gostado do post sobre o bairro do Leme, Zona Sul do Rio de Janeiro. Até o próximo post.

           Guia Verde Michelin - Rio de Janeiro

Comentários

Posts mais acessados